A COBIM

Convensão Brasileira das Igrejas Evangélicas Irmãos Menonitas

NOSSA HISTÓRIA

No século XVI, mais especificamente a partir de 31 de outubro de 1517, o padre católico Martin Lutero, profundo conhecedor das Escrituras Sagradas, levanta-se e divulga suas 95 teses na porta de Wittenberg na Alemanha.

Por isso reconhecemos sem dúvida ser este o grande referencial de toda a reforma protestante. Logo em seguida vários nomes também aparecem e merecem destaque pela contribuição que cada um deu à grande Reforma da Igreja. Dentre eles os que começaram entender e crer que a verdadeira Igreja de Cristo deveria ser composta somente por pessoas regeneradas e realmente convertidas a uma nova vida através da aceitação pela fé da salvação em Cristo; e não todos os moradores de um paróquia ou nação. 

O resultado direto a esta nova posição dos seguidores foi, não mais batizar crianças, por não encontrarem base bíblica e passaram a rebatizar todos os que voluntariamente realmente decidiram assumir este novo estilo de vida, por isso passaram a ser chamados de anabatistas ou re-batizadores.

Na Holanda, um padre chamado Menno Simmons, se converteu verdadeiramente a Cristo e se ajuntou a este movimento anabatista. Por causa da sua assistência pastoral e Dom de ensino muitos o seguiam. Apesar do seu desejo de serem chamados de “Irmãos ou Cristãos” seus inimigos lhes davam o nome “Menonitas”. Mesmo sofrendo perseguição constante e até mortes cruéis, tanto da Igreja Católica como da Igreja Protestante, os menonitas continuavam firmes nas suas convicções, seguindo a Jesus e os ensinamentos da Bíblia.

No final do século XVII, muitos dos menonitas emigraram para a Rússia para escapar da perseguição religiosa e viver em liberdade e tranqüilidade. Através do tempo, o fervor espiritual dos menonitas na Rússia diminuiu muito. Por volta de 1860 houve um avivamento entre os menonitas. De novo um grupo separou-se do grupo maior querendo ser cristãos e fiéis à igreja conforme o Novo Testamento. Eles eram chamados “Irmãos Menonitas” devido ao seu cuidado especial uns pelos outros.

Por causa da perseguição, zelo missionário e desejo de melhorar sua vida material, os Irmãos Menonitas se espalharam por muitos países ao redor do mundo durante os últimos 130 anos.

DECLARAÇÃO DE FÉ

Cremos no único Deus verdadeiro, Espírito eterno, criador do céu e da terra, que governa sobre todas as coisas visíveis e invisíveis. Confessamos que Deus é Amoroso, Santo, Misericordioso, Justo, Poderoso, Sábio, Tardio para se irar, e Fiel cumpridor de sua Aliança com o homem, de acordo com o Novo Testamento.

Deus o Pai

Cremos em Deus o Pai, criador dos céus e da terra. Ele pode ser conhecido na medida em que Ele mesmo se revelou em palavra e ação. O Pai adota todos os que respondem em fé, crendo em Jesus Cristo como Salvador e Senhor e arrependem-se de seus pecados.

Deus o Filho - Jesus Cristo

Cremos em Deus o Filho que assumiu natureza humana, através de Jesus Cristo, concebido pelo Espírito Santo e nascido da virgem Maria a quem o Pai enviou para salvar os pecadores. Ele é verdadeiro Deus e verdadeiro ser humano, de acordo com a Bíblia. Veio a este mundo, viveu uma vida santa e sem pecado, morreu pelos nossos pecados e ressuscitou dentre os mortos para garantir nossa justificação e subiu aos céus onde, assentado à destra do Pai, intercede por todos os que crêem. Ele voltará em glória para julgar vivos e mortos e para estabelecer seu Reino eterno.

Deus o Espírito Santo

Cremos no Espírito Santo, um com o Pai e com o Filho, enviado por eles para tornar efetiva a redenção no homem. Ele tem a missão de convencer o homem do pecado da justiça e do juízo. O Espírito Santo batiza em um só Corpo todos os que crêem, regenera, guia, dá dons, produz fruto, repreende, habita, dá poder, conforta, intercede, une os cristãos num só corpo e glorifica o Filho e o Pai.

ENDEREÇO

Rua Padre Dehon, 3428 – Hauer,  81.670-000, Curitiba – PR.

CONTATOS

41. 98808-5483

SIGA-NOS